Tabuletas de Ebla

From TradWiki 2.0
Jump to navigation Jump to search
Arquivo:Ebla clay tablet (3).png
Tabuleta de argila encontrada em Ebla, Síria

As tabuletas com listas bilíngues em eblaíta e sumério estão entre os mais antigos registros de tradução da história, datadas aproximadamente de 2.500 a.C. Delisle e Woodsworth referem-se a elas em seu livro Translators through History e destacam o papel dos escribas no desenvolvimento da escrita e como tendo sido os primeiros tradutores da história, ainda que “seus nomes tenham sido apagados pela passagem do tempo” (Delisle & Woodsworth, 2012, p. 3).

Embora Lefevere refira-se à tradução da Septuaginta como o marco zero da tradução no Ocidente, se levarmos em conta o papel da escrita e das relações comerciais no mundo antigo, podemos supor que uma tradição tradutória bem anterior já havia se estabelecido, ligada à escrita de “contratos comerciais, ensino religioso, leis e literatura” (Delisle & Woodsworth, 2012, p. 3).

“Com a escrita, nasceu a história. E a tradução também”, observam Delisle e Woodsworth (Delisle & Woodsworth, 2012, p. 3). E com a tradução, obviamente vieram os tradutores. Os registros conhecidos de traduções mais antigos datam justamente do terceiro milênio a.C., próximo ao surgimento da escrita na Mesopotâmia. Peter Newmark refere-se a documentos bilíngues no antigo Egito em torno de 3.000 a.C., mas não os especifica (Newmark, 2001, p. 3).


As tabuletas de argila com listas bilíngues nos pares sumério-eblaita, encontradas na esquecida, e um dia poderosa, cidade de Ebla, documentam uma sociedade complexa, na qual os escribas correspondiam a, estimadamente, 4% da população, e eram formados em escolas onde aprendiam, entre inúmeras outras coisas, a traduzir documentos variados (Dumper & Stanley, 2007, p. 141). A arqueologia da tradução necessariamente passa pela vida social desses escribas anônimos e esquecidos, e de tantos outros que os seguiram ao longo dos milênios, mas que pouca atenção vêm recebendo da historiografia da tradução.

DELISLE, Jean; WOODSWORTH, Judith. Translators through history. Amsterdam, Philadelphia: John Benjamins, 2012 DUMPER, Michael; STANLEY, Bruce E. Cities of the Middle East and North Africa: A historical encyclopedia. Santa Barbara, Calif.: ABC-CLIO, 2007. Ebla Tablets. Disponível em: <https://en.wikipedia.org/wiki/Ebla_tablets>. Acesso em: 16 jan. 2016, 12:00:00.