Tecnologia da tradução

From TradWiki 2.0
Jump to navigation Jump to search

Estou começando a repensar a expressão "tradução assistida por computador". Nosso trabalho está de tal forma misturado com a tecnologia que não acho que faça muito sentido falar em "assistência por computador". Ninguém fala "odontologia assistida por broca mecânica", "engenharia assistida por misturador de cimento". Entendo como uma visão limitada achar que as ferramentas são um "auxílio" ou "assistência" ao nosso trabalho. As ferramentas fazem parte do nosso fluxo de trabalho, desde a análise dos arquivos e preparação das propostas à emissão das faturas. Encarar a tecnologia como algo periférico e complementar significa ter uma visão muito limitada do que seja a nossa profissão hoje em dia, e mesmo do que seja tecnologia da tradução.

Minha questão é menos com o público leigo e mais com os próprios tradutores profissionais. A Sheila lembrou bem da expressão que o Jost cunhou. É menos um auxílio e mais um ambiente de trabalho. O problema é que muitos tradutores ainda olham para as ferramentas dessa maneira, como algo que serve apenas para ajudar a traduzir, e não olham o ambiente como um todo, inclusive o próprio computador. É uma concepção visível, por exemplo, na maneira como os cursos de tradução, em todos os níveis, são concebidos. Os módulos dedicados à tecnologia são encarados exatamente assim, como mais um módulo, ao lado de tradução de ficção, tradução médica, etc. E, invariavelmente, esse módulo de tecnologia é voltado para o ensino mecânico de uma ferramenta, em geral o Wordfast Classic. Os demais módulos e professores não incluem a rotina deste ambiente em suas aulas e o módulo de ferramentas acaba se perdendo, por falta de uso e ênfase.